Lars Anders Tomter é considerado um dos violetistas mais destacados da actualidade. “O Gigante da Viola Nórdica” (como foi apelidado pela revista “The Strad”) nasceu em Hamar, na Noruega. Começou a tocar violino e viola aos oito anos de idade. Estudou ambos os instrumentos na Academia Superior de Música da Noruega, e prosseguiu os seus estudos com Max Rostal e com Sándor Vegh.
A carreira internacional de solista de Lars Anders Tomter começou em 1987, com uma grande digressão nos Estados Unidos da América e na Alemanha, com a prestigiada Orquestra de Câmara Norueguesa. Desde então, as suas aparições como solista foram recebidas com grande sucesso do público e da crítica, em toda Europa e Estados Unidos da América, em salas como Musikverein de Viena, Carnegie Hall de Nova York, Wigmore Hall de Londres, Konzerthaus Berlin e Kölner Philharmonie.
Foi solista com orquestras como BBC Symphony, Royal Philharmonic Orchestra, Academy of St. Martin in the Fields, City of Birmingham Symphony Orchestra, RSO Frankfurt, Filarmónica da Rádio Holandesa, Sinfonia da Rádio Sueca, Filarmónica de Oslo e Sinfónica da Rádio Nacional Dinamarquesa, sob a direcção de maestros como Vladimir Ashkenazy, Krzysztof Penderecki e Jukka-Pekka Saraste.
Foi director artístico do Norwegian Risør Chamber Music Festival e, actualmente, é director artístico do Norwegian Fjord Classics Festival.
O seu grande repertório inclui todas as principais obras contemporâneas e gravou para Simax, Naxos, Virgin Classics, NMC, Somm e Chandos.
Lars Anders Tomter é Professor na Academia Superior de Música de Oslo e toca uma extraordinária viola construída por Gasparo da Salo em 1590.

 
10 JUL 19h00 – Convento dos Capuchos

Poslúdio dos Capuchos
Variações Goldberg 3