Foto: Jean-Baptiste-Millot

Vencedor do 1º Prémio do célebre Concurso Rainha Elisabeth de 2017, em Bruxelas, naquela que foi a primeira edição dedicada ao violoncelo, Victor Julien-Laferrière ganhou também o 1º Prémio e dois prémios especiais no Concurso Internacional Primavera de Praga, em 2012. Foi ainda premiado com a Victoire de la Musique, em França, como ‘Solista Instrumental do Ano’, em 2018.
Victor Julien-Laferrière apresenta-se com orquestras de renome em todo o mundo, incluindo a Orquestra Real do Concertgebouw, Orquestra de Paris, Orquestra Nacional de França, e com maestros de prestígio como Valery Gergiev, Kristiina Poska, Emmanuel Krivine, Tugan Sokhiev, Philippe Herreweghe, entre outros.
Os seus projetos de recitais e música de câmara levam-no a locais e festivais de prestígio como Concertgebouw de Amsterdão, KKL de Lucerna, BOZAR de Bruxelas, Tonhalle de Zurique, Philharmonie de Paris, Gstaad Sommets Musicaux, Festival de Aix-en-Provence, Folles Journées de Nantes e Tóquio.
Victor Julien-Laferrière também desenvolve uma atividade significativa como maestro. Dirigiu a Orquestra Nacional d’Ile-de-France e a Orquestra de l’Opéra de Rouen em digressões e fundou a sua própria orquestra, “Consuelo”, que colabora intensamente com muitos dos principais festivais franceses.
Tem uma extensa discografia laureada com vários prémios, incluindo o Diapason d’Or 2017.
Victor estudou com René Benedetti e depois, sucessivamente, com Roland Pidoux, no Conservatório Superior de Paris, Heinrich Schiff, na Universidade de Viena, e Clemens Hagen, na Universidade Mozarteum de Salzburgo. Simultaneamente, de 2005 a 2011, foi participante na Seiji Ozawa International Music Academy, na Suíça.
Toca um violoncelo Domenico Montagnana, cedido por Joséphine e Xavier Moreno, e um arco de Dominique Peccatt.

 
17 JUN 21h30 – Universidade Nova FCT

Concerto de Abertura
Viena Clássica