Stephen Kovacevich

O norte-americano Stephen Kovacevich é um dos ‘grands seigneurs’ do piano do nosso tempo e assinala este ano 60 anos de carreira europeia. De facto, foi em 1961 que o então Stephen Bishop (o apelido ‘Kovacevich’ só se impôs no início da década de 80), que aterrara em Londres em 1959 para estudar com Dame Myra Hess (1890-1965), fez a sua estreia europeia no Wigmore Hall (Londres), com obras de Bach, Beethoven e Berg. E foi uma sensação! De repente, o jovem californiano de 20-21 anos entrava na elite dos pianistas do seu tempo, empreendendo uma carreira ao mais alto nível e aí se mantendo por décadas. O seu repertório teria por centro de gravidade a tradição germânica, de Bach a Berg, com especial relevo às figuras de Beethoven, Schubert e Brahms. Mas também frequentou Chopin; e, nos modernistas (além de Berg), Bartók e Stravinsky; e contemporâneos, como Richard Rodney Bennett ou Michael Tippett.
Kovacevich foi também por décadas um artista da Philips e para essa etiqueta gravou uma vasta discografia, com várias leituras que se tornaram referências (Mozart, Beethoven, Schubert, Brahms, Bartók). Nos anos 90, passou a gravar para a EMI e, mais recentemente, para a Onyx. Em 2015, por ocasião do seu 75.º aniversário, a Decca fez uma edição limitada, numa caixa com 25 CD, do seu espólio de gravações para a Philips.
Em música de câmara tocou com Jacqueline Dupré, Martha Argerich (foram casados nos anos 70) – com quem ainda toca –, Josef Suk, Lynn Harrell, Truls Mørk, Emmanuel Pahud ou os irmãos Capuçon, entre outros.
Na vertente pedagógica, deu durante muitos anos cursos na Escola Internacional de Verão de Dartington (no Devon).
Aos 80 anos, Stephen Kovacevich mantém uma impressionante carreira internacional activa como recitalista e solista com orquestra.

25 JUN 21h

Recital de piano
Bach, Beethoven, Brahms e Berg