CONVERSAS DOS CAPUCHOS

CONVENTO dos CAPUCHOS

O ano de 2022 é rico em importantes efemérides literárias. Elegemos três delas para em três fins-de-semana consecutivos associarmos à força expressiva da música a evocação da palavra escrita. Nos três domingos do Festival de Música dos Capuchos deste ano, celebramos e interrogamos três figuras literárias de primeira grandeza, duas delas, com séculos de História a separá-las, unidas no papel de grandes protagonistas do património literário da língua portuguesa. Assinalamos uma obra fundadora, Os Lusíadas, e dois centenários: o do nascimento de Agustina Bessa-Luís e o da morte de Marcel Proust. Autor de um monumento literário exigente e incontornável, Em Busca do Tempo Perdido, Proust continua a entusiasmar gerações sucessivas de leitores na mesma proporção com que intimida os que o não leram. Depois de terem estado na primeira edição das Conversas dos Capuchos, unidos por Dante, Jorge Vaz de Carvalho e Fernando Pinto do Amaral, dois proustianos assumidos, apresentam-se nesta segunda edição para um diálogo em que teremos como ponto de partida a pergunta “Quem tem medo de Marcel Proust?” Uma semana depois, celebramos o génio de Agustina Bessa-Luís, uma das grandes exegetas de certas particularidades do temperamento português e do que haverá nele de particular e de universal. Agustina nasceu há cem anos, mas outra grande escritora, Hélia Correia, regressará às Conversas dos Capuchos, para defender a ideia de que, na verdade, “Agustina nunca existiu”; a partir desta premissa, a conversa com a filha da autora de A Sibila, Mónica Baldaque, também ela escritora e autora de um livro de memórias sobre um dos nossos grandes mistérios literários recentes, promete. A última das Conversas dos Capuchos traz ao palco o poema fundador da identidade portuguesa, neste ano em que se assinalam os 450 anos da publicação de Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões. Nuno Júdice e Isabel Rio Novo serão protagonistas de uma sessão em que nos interrogaremos sobre “O impulso épico” e a actualidade de Camões, com a actriz Lia Gama a dar voz a estrofes escolhidas de Os Lusíadas.

Carlos Vaz Marques
Curador e moderador das Conversas dos Capuchos

19 JUN DOMINGO

17h00

Conversa dos Capuchos 1

Quem tem medo de Marcel Proust?
no centenário da morte do autor de Em Busca do Tempo Perdido

Com Fernando Pinto do Amaral e Jorge Vaz de Carvalho
Moderação de Carlos Vaz Marques

Foto: Luísa Ferreira

26 JUN DOMINGO

17h00

Conversa dos Capuchos 2

Agustina nunca existiu
no centenário do nascimento de Agustina Bessa-Luís

Com Hélia Correia Mónica Baldaque
Moderação de Carlos Vaz Marques

03 JUL DOMINGO

17h00

Conversa dos Capuchos 3

O impulso épico
nos 450 anos da publicação de Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões

Com Nuno Júdice e Isabel Rio Novo, com leituras de Lia Gama 
Moderação de Carlos Vaz Marques